BLOG
as últimas novidades sobre o Grupo STK

  • Quinta, 02 de Agosto de 2018

  • Portugal foca em calçado de valor agregado

  • O site da Associação Brasileira das industrias de Calçados(Abicalçados) informa:

    "Nesta quarta-feira (1), associados à Abrameq tiveram apresentação de Neori Paim, que representou a entidade no Congresso Internacional do Calçado, que ocorreu em maio, na cidade do Porto, em Portugal. A apresentação ainda contou com as colaborações de Átalo Zille, da calçados Beira Rio, e Roberta Ramos, da Abicalçados, que também participaram do congresso.

    O evento oportunizou três dias de visitas a indústrias calçadistas de Portugal, que é 11º maior produtor de sapatos do mundo, com 83 milhões de pares anuais, focando em produtos de maior valor agregado, sendo 95% para exportação. E o setor calçadista português pretende elevar a produção em 25% a 30% até 2020. 
     
    Em termos de cadeia produtiva, Roberta, destacou que todos os setores estão em uma entidade, a APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos.Paim, por sua vez, destacou a existência de um centro tecnológico focado em indústria 4.0 e que tem forte interação com as indústrias.
     
    Nas indústrias calçadistas, foram encontradas, principalmente, máquinas italianas e espanholas e não da China. Porém, as áreas de matrizaria e de fôrmas são portuguesas, que inclusive são exportadas para vários países da Europa. O perfil da produção não é muito moderno e com pouco investimento em economia energética, além de pouca automação na área produtiva. O representante da Abrameq observou também que em Portugal há menos exigência do que no Brasil com relação à segurança.
     
    Zille, da Calçados Beira Rio, também participou das ações em Portugal e, na reunião comentou que viu um bom potencial para as máquinas brasileiras naquele país, porque se percebe necessidade do que o Brasil oferece melhor do que qualquer outro. "As máquinas brasileiras são as que melhor atendem às exigências do mercado: tecnologia, qualidade, segurança, flexibilidade, atendendo ao que realmente o calçadista necessita", afirmou o calçadista. Este potencial também foi observado por Paim, que o setor brasileiro de máquinas unido pode alcançar muitos novos mercados.

    Fonte: Abrameq"

    Referências:“Portugal foca em calçado de valor agregado”.Disponível em:”http://www.abicalcados.com.br/noticia/portugal-foca-em-calcado-de-valor-agregado” Acesso em: 02 de agosto de 2018.

     

  • Postado por TI - STICKFRAN

  • Tags: StickFran, Notícia,


  • BUSCA
  • ARQUIVO