BLOG
as últimas novidades sobre o Grupo STK

  • Sexta, 01 de Julho de 2011

  • Franca entra na disputa por venda de 70 mil pares de sapato por ano

  •  

    A Marinha do Brasil está em busca de novos fornecedores de calçados para atender à demanda de 70 mil pares por ano. Os sapatos serão usados pelos marinheiros. Dois oficiais do órgão se reuniram com a direção do SindiFranca (Sindicato da Indústria de Calçados de Franca), na Francal, para convidar as fábricas da cidade para entrarem no processo licitatório. O sindicato estima que o negócio poderá render cerca de R$ 3,5 milhões e prometeu ajudar a divulgar o convite.

    Representantes da Marinha concluíram que a qualidade do calçado atende a suas necessidades e foram a Franca, no começo do mês, explicar a empresários do setor como funciona o processo de licitação. Na terça- feira, o capitão de fragata Willy de Souza Lieberenz, e o contra- almirante, José Ricardo Campos Vieira, responsáveis pelo setor de abastecimento da Marinha, se reuniram com o presidente do Sindifranca, José Carlos Brigagão do Couto, para reforçar a disposição de manter negócios com as empresas francanas. “A Marinha está interessada em comprar os calçados de Franca. Os nossos produtos atendem às necessidades deles. Inclusive, já nos passaram as especificações técnicas e detalharam o que precisam. É um novo mercado que está se abrindo e vamos nos empenhar para que tudo dê certo”, disse Brigagão.

     

     

    As indústrias de calçados não têm o costume de participar diretamente de licitações. Com isto, os órgãos do governo acabam comprando os produtos de representantes que atuam como intermediários. Em consequência, pagam mais caro por algo que nem sempre atende às necessidades. Os recentes contatos com as empresas francanas, principal polo produtor de calçados masculino do País, têm a finalidade de evitar a ação de atravessadores. “O interesse da Marinha é se aproximar e ter um contato direto com a indústria de Franca. Eles acreditam que é possível fazer negócio com a gente. Seremos a ponte e vamos ajudar as fábricas a se preparar para que sejam bem sucedidas no processo de licitação. De repente, também poderemos entrar na briga para fornecer para o Exército e para a Aeronáutica”, disse Ana Tereza Arruda Rocha, Gerente de Negócios do SindiFranca.

     

    A Marinha abrirá licitação para comprar modelos variados de coturno, sapatos sociais e tênis. Em 2010, comprou 70 mil pares. O sindicato acredita que lote semelhante seja licitado até o fim do ano. “O montante não é adquirido tuodo de uma vez. Na medida em que vai precisando, a Marinha passa os pedidos para a empresa. Em função da qualidade do produto, da tradição e do nosso know how, acredito que as empresas de Franca têm grandes chances de se tornarem fornecedores da Marinha”, disse Ana Tereza.

     

    Fonte: Portal GCN

    Autor: Edson Arantes / Função: Repórter

    Foto(s): Oliver Moretto / Comércio da Franca

  • Postado por: Alex

  • Tags: Franca,


  • Quinta, 30 de Junho de 2011

  • Santa Casa de Franca. O Grupo Stickfran apóia esta ideia.

  •  2° Melhor Hospital do Estado em Alta Complexidade
     9° Melhor Maternidade Paulista
     


    O Diretor do Grupo Stickfran, Renato Raimundo, foi homenageado pela Fundação Santa Casa de Misericórdia de Franca na pessoa do Sr. Luiz Aurélio Prior - Presidente Voluntário, pela participação na divulgação em outdoors, da parabenização dos honrosos títulos de 2° Melhor Hospital do Estado em Alta Complexidade e 9° Melhor Maternidade Paulista, recebidos pela Fundação Santa Casa de Franca.
     

  • Postado por: Alex

  • Tags: StickFran, Novidades, Santa Casa, Responsabilidade Social,


  • Quarta, 29 de Junho de 2011

  • Francal 2011 - 23% dos estandes vendem acessórios, couro ou componentes.

  • Bolsas, cintos, malas, máquinas de pesponto, brincos, presilhas e uma incontável quantidade de outros diferentes tipos de penduricalhos. Na 43ª Francal (Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios), os sapatos femininos, masculinos e infantis predominam nas vitrines, mas a diversidade de produtos vai bem além: 23% dos expositores que ocupam os corredores do Pavilhão de Exposições do Anhembi até a próxima quinta-feira (30) vendem acessórios em couro, máquinas e componentes ou bijuterias.

    Um exemplo é que o principal evento do setor coureiro-calçadista no Brasil tem entre os lançamentos da temporada Primavera-Verão 2011/2012 lonas ecológicas que podem ser usadas, acreditem, na construção civil. O produto faz parte da linha verão 2012 da Stick Fran, empresa francana de componentes para calçados, presente na Francal pelo quinto ano consecutivo. “Esse produto é feito com 85% de algodão reciclado, provindo de aparas de malharias, e 15% de garrafas pet”, explicou o supervisor de vendas da marca, Hamilton Marquete.

    Diretor do Grupo Stickfran Renato Raimundo no Estande do Grupo

    Renato Raimundo, diretor-presidente da Stick Fran, aposta na boa venda de lonas ecológicas na 43ª Francal e já garantiu espaço na feira em 2012

     

    Confiante que a feira amplia oportunidades não apenas para os calçadistas, o diretor- presidente da empresa, Renato Raimundo, disse que já garantiu seu espaço na edição de 2012. “Todo o pessoal da elite calçadista está aqui na feira, que é internacional. Não podemos ficar de fora”, afirmou.

    Na feira pela primeira vez, a paulistana Vicky Bijou aposta no evento para prospectar clientes e vender mais tiaras, brincos, pulseiras, colares e outros acessórios que nada têm a ver com calçados. “Participamos da última Couromoda e tivemos boas vendas e bons contatos, mesma coisa que esperamos daqui”, afirmou a proprietária Virgínia Takeshita.

    Paulistas e gaúchos
    Empresas de 12 Estados brasileiros dividem os 82 mil metros quadrados do Pavilhão de Exposições do Anhembi nesta 43ª edição da Francal. Dois Estados, São Paulo e Rio Grande do Sul, têm destaque ocupando, juntos, 79% da metragem disponível para os estandes dos expositores.

    O número é puxado por importantes polos calçadistas como Franca, Jaú e Birigui, em São Paulo, e Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Os outros dez Estados que dividem os 21% de espaço restantes são Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

    Fonte: Comércio da Franca – Caderno Francal 2011
    Texto: Melissa Toledo – Redação 

  • Postado por: Alex

  • Tags: StickFran, Novidades, Feiras,


<<  < 61 62 63 6465 66 > 
  • BUSCA
  • ARQUIVO