BLOG
as últimas novidades sobre o Grupo STK

  • Terça, 06 de Fevereiro de 2018

  • Exportações somam US$ 16,9 bi em janeiro, no melhor resultado para o mês da série histórica

  • Resultado de imagem para exportaçoesO site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

    "Brasília– No primeiro mês do ano, o superávit da balança comercial alcançou US$ 2,8 bilhões, o segundo melhor resultado da série histórica, iniciada em 1989, para meses de janeiro. Os dados foram divulgados hoje pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). As exportações totalizaram US$ 16,968 bilhões, resultado recorde para o período e que representou um crescimento de 13,8% em relação a janeiro de 2017. As importações somaram US$ 14,199 bilhões, com um aumento de 16,4% na comparação o mesmo mês do ano passado.

    As exportações tiveram crescimento tanto em relação aos preços (0,81%) quanto às quantidades (12,9%), em todas as categorias de produtos. Entretanto, o resultado positivo foi puxado especialmente pela venda de manufaturados, que no período registraram alta de 23,6%. “Esse aumento das quantidades exportadas está principalmente relacionado ao aquecimento da demanda mundial”, explica o diretor de Estatísticas e Apoio às Exportações, Herlon Brandão. “O PIB mundial cresceu mais de 3% em 2017 e espera-se que ocorra crescimento nessa ordem em 2018”, acrescenta.

    Houve crescimento nos embarques de aviões (474%), óleos combustíveis (323%), açúcar refinado (294%) e máquinas para terraplanagem (171%), entre outros produtos. “A economia mundial aquecida demanda produtos brasileiros. Por outro lado, o Brasil tem aumentado a sua produção, principalmente de bens agrícolas, de petróleo, de minério. O investimento nessas áreas faz com que o país tenha excedente para ser exportado”, afirma Brandão.

    O mês de janeiro também apresentou resultado expressivo nas importações, que tiveram aumento, em volume, de cerca de 10%. Cresceram nesse período as compras de combustíveis e lubrificantes (96,3%), de bens de consumo (19,2%), de bens de capital (11,4%) e de bens intermediários (5,8%).

    A expectativa é que as importações se mantenham aquecidas ao longo do ano.  “Esperamos que as importações cresçam a taxas superiores a das exportações em 2018. A expectativa de crescimento do PIB é de 3%, o que deve incentivar a importação de bens. Isso vai fazer com que o saldo anual diminua, mas ainda positivo e entre os maiores da história, na casa dos US$ 50 bilhões”, explica Brandão.

    Destinos e origens

    Os cinco principais compradores de produtos brasileiros foram China (US$ 3,366 bilhões), Estados Unidos (US$ 2,247 bilhões), Argentina (US$ 1,205 bilhão), Países Baixos (US$ 871 milhões) e Chile (US$ 540 milhões). Os principais mercados fornecedores, em janeiro, foram China (US$ 2,844 bilhões), Estados Unidos (US$ 2,390 bilhões), Alemanha (US$ 876 milhões), Argentina (US$ 727 milhões) e Coreia do Sul (US$ 540 milhões).

    (*) Com informações do MDIC

    Fonte: Comex do Brasil"

    Referências:Exportações somam US$ 16,9 bi em janeiro, no melhor resultado para o mês da série histórica, 2018.Disponível em:”http://www.assintecal.org.br/noticias/272/exportacoes-somam-us-169-bi-em-janeiro-no-melhor-resultado-para-o-mes-da-serie-historica” Acesso em: 06 de fevereiro de 2018.

     

  • Postado por: TI - STICKFRAN

  • Tags: StickFran, Novidades, Tendências, Notícia,


  • Segunda, 05 de Fevereiro de 2018

  • Iniciativas do governo e retomada da economia marcam o mês de janeiro

  • O site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

    "Curitiba – Empresários e profissionais que trabalham na área de comércio exterior tiveram um mês de janeiro bastante movimentado. Além de sinais claros de que a economia brasileira está realmente recuperando o fôlego, o que implica em aumento na movimentação de mercadorias que entram e saem do país, o governo brasileiro também resolveu rever algumas questões importantes já no começo do ano, como a redução na alíquota de impostos para produtos que estavam em falta no mercado interno e a ampliação de funções já previstas do Portal Único de Comércio Exterior para novas exportações amparadas pelo regime de drawback suspensão.

    O drawback é um regime aduaneiro especial que garante a desoneração na importação ou aquisição interna de insumos utilizados na fabricação de bens voltados para a exportação.

    O Portal Único de Comércio Exterior é uma ferramenta que deve modernizar os processos e fluxos para importação e exportação no Brasil, reduzindo a burocracia e facilitando o trâmite e a fiscalização das cargas e produtos. Com a implantação desse novo processo, que deve estar funcionando em sua totalidade até o final de 2018, o objetivo é reduzir os prazos e os custos das operações, o que deve contribuir para aumentar a competitividade dos produtos brasileiros no exterior.

    Para Thiago Burbela, diretor do Grupo Casco Comércio Exterior e Logística, o processo de importação e exportação precisa acompanhar o ritmo do mercado e, por isso, modernizar é algo não só necessário, como vital para a economia brasileira.

    “O Portal Único de Comércio Exterior é uma ferramenta que deve modernizar os processos e fluxos para importação e exportação no Brasil, reduzindo a burocracia e facilitando o trâmite e a fiscalização das cargas e produtos, seguindo o fluxo internacional recomendado pela Organização Mundial do Comércio”, afirma Burbela.

    Responsável pela regulamentação do comércio internacional, a OMC estimula a criação e o desenvolvimento de políticas econômicas e estratégias que venham reduzir as diferenças competitivas entre os países integrantes do tratado internacional, a partir da ampliação da capacidade logística nos países em desenvolvimento.

    Além disso, duas resoluções da Câmara de Comércio Exterior reduziram temporariamente o imposto de importação de produtos para abastecer o mercado interno e manter a indústria em operação. “Alguns insumos que estavam em falta para e podiam comprometer a produção nacional tiveram grande redução de alíquota na importação. São iniciativas temporárias, mas o suficiente para que o mercado possa se recuperar e recompor seus estoques, sem comprometer a qualidade de seus produtos e não colocar em risco a economia” comenta o Burbela.

    (*) Com informações do Grupo Casco Comércio Exterior e Logística"

    Referências:Iniciativas do governo e retomada da economia marcam o mês de janeiro, 2018.Disponível em:”http://www.assintecal.org.br/noticias/262/iniciativas-do-governo-e-retomada-da-economia-marcam-o-mes-de-janeiro” Acesso em: 05 de fevereiro de 2018.

  • Postado por: TI - STICKFRAN

  • Tags: StickFran, Novidades, Tendências, Notícia,


  • Quarta, 02 de Sexta de 2018

  • Governo bloqueia R$ 16,2 bilhões do Orçamento de 2018

  • Resultado de imagem para bloqueio de verbas

    O site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):"

    Um mês depois da sanção pelo presidente Michel Temer, o Orçamento Geral da União de 2018 terá um ajuste de R$ 16,2 bilhões.

    Segundo anunciou há pouco o Ministério do Planejamento, as medidas incluem o cancelamento, suspensão e contingenciamento (bloqueio temporário) de despesas para cumprir a meta de déficit primário de R$ 159 bilhões para este ano e o teto de gastos.

    Primeiramente, a equipe econômica contingenciará R$ 8,2 bilhões do Orçamento por causa da manutenção dos reajustes ao funcionalismo federal para este ano e do adiamento, para fevereiro, da aprovação do projeto de lei que elimina a desoneração da folha de pagamento para os setores da economia. Segundo o Planejamento, o bloqueio é necessário para garantir o cumprimento do teto de gastos.

    O governo também suspenderá R$ 8 bilhões de gastos que teriam como base as receitas resultantes da privatização da Eletrobras.

    De acordo com o Planejamento, a suspensão é preventiva. A previsão de receitas está mantida, mas o uso delas estará bloqueado até a aprovação do projeto de lei de desestatização da companhia elétrica.

    Originalmente, o governo previa arrecadar R$ 12,2 bilhões com o bônus de outorga da privatização, mas existe uma folga de R$ 4,2 bilhões em relação à meta de déficit primário de R$ 159 bilhões, o que reduziu o bloqueio total para R$ 8 bilhões.

    O Planejamento aumentou de 2,5% para 3% a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) em 2018.

    Na semana passada, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, que a projeção para a variação do PIB em 2018 seria ampliada. A estimativa de inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 4,2% para 3,9%.

    Meta

    A meta para 2018 é que o Governo Central (Previdência Social, Banco Central e Tesouro Nacional) tenha um déficit primário de R$ 159 bilhões. O déficit primário considera as receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros.

    A reavaliação do Orçamento considera que o governo encerrará o ano com resultado negativo de R$ 154,805 bilhões.

    No entanto, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, esclareceu que a estimativa ainda inclui os R$ 12,2 bilhões de receitas com a privatização da Eletrobras.

    Em 2017, foram contingenciados R$ 44,9 bilhões. Ao longo do ano, parte foi liberada e cerca de R$ 20 bilhões permaneceram contingenciados.

    Com isso, o governo fechou o ano com déficit de R$ 124,4 bilhões, consideravelmente abaixo da meta de R$ 159 bilhões.

    A Emenda Constitucional do Teto (EC 95/2016) estabelece um limite anual de gastos e o percentual de realização desse limite ao longo do ano.

    A EC estabelece a inflação do ano anterior como limite para o crescimento dos gastos da União no ano vigente. Para 2018, o limite do crescimento em relação a 2017 é de 3%.

    Fonte: Exame"

    Referências: Governo bloqueia R$ 16,2 bilhões do Orçamento de 2018, 2018.Disponível em:”http://www.assintecal.org.br/noticias/274/governo-bloqueia-r-162-bilhoes-do-orcamento-de-2018” Acesso em: 02 de fevereiro de 2018.

  • Postado por: TI - STICKFRAN

  • Tags: StickFran, Novidades, Notícia,


 < 1 2 34 5 6 7 8 >  >>
  • BUSCA
  • ARQUIVO